sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Beijos intermináveis.

E como eu poderia ter noção que seu sabor iria se encaixar perfeitamente no meu paladar? Se eu não beijasse, se eu não deixasse e não te sentisse?

Eu deixei me levar pela vontade, cheiro e gosto e agora fico imaginando qual será a próxima vez, que terei suas mãos me puxando contra o seu corpo e os seus beijos me fazendo sentir o quanto queria ficar ali.
Qual será a próxima vez que vai me agarrar pela cintura e vai me fazer não querer que aqueles beijos intermináveis tenham um fim?
Quanto falta para eu estar de novo na mesma cama que a sua?
Quanto que falta pra chegar mais perto e não pensar em mais nada?
Eu não sei o que eu sinto e nem ate quando irei sentir, mas eu sei que gosto do que me causa e da vontade que fico de você, mas para de me deixar na vontade e vem logo, preencher o outro lado da cama.

Irís Pietro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por palpitar no Churumellas.
Empolgue-se e torne-se um Chuchu também! Envie um e-mail para papo.dellas@gmail.com com o seu texto e/ou o tema que você gostaria de ler por aqui.